«VINDE E SEGUI-ME...»



Feature image

« Neste Domingo escutamos de novo o chamamento dos primeiros discípulos; outra vez este desafio louco, estranho e radical de Jesus da Galileia àqueles homens que nunca O haviam visto nem nunca tinham ouvido falar dEle!!! Que acontece diante desse chamamento? Como respondem? Como reagem? Ao contrário daquilo que chamaríamos de normal, isto é, que Lhe perguntassem quem era, que queria, quais as condições desse seguimento, eles, diz o Evangelho, imediatamente deixam as redes, os barcos, os companheiros, e seguem-nO! Sem perguntas, sem mas nem talvez, sem ses nem porquês, ousam segui-lO! Acreditam na força daquela palavra e na radicalidade daquele chamamento. Confiam, abandonam-se, entregam-se, arriscam simplesmente! Olhemos ainda para um pormenor que, à partida, parece não ter grande significado: estavam a consertar as redes! Terá esta expressão algum sentido mais profundo do que aquele que aparenta? Decerto que sim! Isto significa que, na nossa vida quotidiana, não raras vezes teimamos em consertar redes, realidades, mundos, verdades e decisões que já não têm conserto! Ou seja, há situações nas nossas vidas que já não merecem o nosso tempo e a nossa entrega, a nossa garra e a nossa energia! São redes velhas, podres, sem validade, sem conserto!!! Diante do apelo e do desafio de Jesus, aquilo que vale e que importa é que sejamos valentes, audazes e decididos! Que não gastemos mais tempo naquilo que nas nossas vidas já não tem conserto! Que, como aqueles primeiros discípulos, nos decidamos a segui-lO incondicionalmente, a pô-lO em primeiro lugar nas decisões, nas prioridades, nos desejos e nos sonhos… Será que é isto que nos acontece? É comum na vossa vida, diante dos apelos de Deus, das necessidades da Igreja, da Comunidade, essa prontidão a servir ou apenas Lhe entregamos e oferecemos o que temos e somos quando não há mais nenhum programa, nenhum esquema, nenhum exame, nenhuma outra prioridade?!!! Somos, a sério, discípulos decididos, confiantes, generosos ou, deixamos que o mundo e a sua lógica, a sociedade e as suas regras tenham mais força e decisão que o próprio Jesus em quem dizemos acreditar? Esta semana o desafio é muito claro: deixar que seja Jesus o grande tesouro, o grande ideal, a grande força, do nosso viver! Ser capaz de imediatamente O seguir naquilo a que Ele nos desafiar. Boa semana a todos e muita oração para aumentarmos a nossa fé no Senhor Jesus».







img


Capela da Missão



Total de Visitas: 798173

2012 @ jriwebpages